Noticias

Lucro líquido da São Carlos sobe 22% no 3º trimestre

Valor Online - SP - EMPRESAS - 05/11/2012

SÃO PAULO - O lucro líquido da São Carlos Empreendimentos e Participações cresceu 22% no terceiro trimestre, para R$ 23,231 milhões, ante o mesmo período do ano passado.


Na comparação dos dois intervalos, a receita subiu 24%, para R$ 67,136 milhões. As despesas gerais e administrativas aumentaram 27%, para R$ 6,381 milhões.

O resultado financeiro ficou negativo em R$ 22,534 milhões, 61% acima do prejuízo financeiro de R$ 13,981 milhões do terceiro trimestre do ano passado.

O portfólio da São Carlos chegou a R$ 3,64 bilhões no terceiro trimestre. Conforme avaliação da CBRE citada pela empresa em relatório, a valorização do portfólio, em 12 meses, foi de 28%. A companhia possui 55 imóveis, com 388,6 mil m² de área bruta locável (ABL).

Quando se compara a mesma base de imóveis, a valorização foi de 20%. No terceiro trimestre, a São Carlos adquiriu o edifício Candelária no Rio de Janeiro, por R$ 35 milhões. A São Carlos compra imóveis com "grande potencial" de valorização e "foco na rentabilidade".

Segundo a companhia, a valorização de 24% na receita de locações no trimestre resulta da renovações e revisionais dos contratos de locação e do repasse da inflação.


A São Carlos renegociou ou reiniciou dez contratos no trimestre, com aumento real médio de 45% em relação aos valoresanteriores.

O Ebitda cresceu 26%, para R$ 58 milhões. A margem Ebitda ficou em 86%, a maior em dez trimestres.
A companhia informou também que seu saldo de caixa, de R$ 419 milhões, é "extremamente confortável" e representa um potencial de compra de R$ 1,4 bilhão, quando se considera que as aquisições são feitas com 70% de financiamento.
"Este cenário garante à São Carlos a possibilidade de impulsionar seu crescimento, investindo em novos projetos e empreendimentos rentáveis", informou a companhia em relatório.

Investimentos

A São Carlos investiu R$ 67 milhões em imóveis no terceiro trimestre. A maior parte dos recursos destinou-se à compra do edifício Candelária.


No fim de setembro, a taxa de vacância física do portfólio da companhia era de 3% e a de vacância financeira, de 3,4%.
A dívida líquida registrada no fim do trimestre, de R$ 670 milhões, corresponde a 18,4% o valor do portfólio.

Para acessar o documento em PDF, clique aqui.

Enviar a um Amigo