Noticias

São Carlos avalia que reajustes de preços vão acompanhar inflação

Por Chiara Quintão | De São Paulo

A São Carlos Empreendimentos e Participações avalia que os reajustes de preços de locação nos próximos trimestres tendem a ficar em linha com a inflação, de acordo com o diretor-presidente da companhia, Felipe Góes. No segundo trimestre, a companhia renovou e revisou oito contratos de abril a junho, o correspondente a 4% da receita recorrente, com crescimento real médio de 1,5% no preço das locações, e reajustou 53 contratos pela inflação.

A receita com locações da mesma base de imóveis da empresa cresceu 3,1% no segundo trimestre ante o mesmo período do ano passado, para R$ 69,7 milhões.

A São Carlos elevou seu lucro líquido em 20,8% no segundo trimestre, para R$ 28,7 milhões. A melhora do resultado financeiro líquido foi a principal razão para a alta do lucro líquido. A companhia reduziu o prejuízo financeiro líquido em 34,8%, para R$ 13,674 milhões. "Ao longo de 2013, fizemos várias vendas de imóveis, que geraram caixa e tiveram impacto na melhora do resultado financeiro", diz Góes.

No fim do trimestre, o portfólio da São Carlos era avaliado em R$ 4,4 bilhões. Em junho, a empresa tinha caixa de R$ 368 milhões, o correspondente a um poder de compra de cerca de R$ 1,2 bilhão, considerando-se 70% de financiamento para aquisições.

© 2000 - 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

Enviar a um Amigo